Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Conheça a Política de Cookies.
Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

  • '
    '

    Acpp

    Associação de Cozinheiros Profissionais de Portugal

  • '
    '

    Desde 1977

    Representa os Profissionais Portugueses de Cozinha e Pastelaria

  • '
    '

    Formação Profissional Certificada

    Escola Cozinha e Pastelaria

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

OLEIROS – (BEIRA BAIXA)

Para 10 pessoas:
O estômago de um chibato ou de 1 carneiro, 1,5 Kg de carne de chibato ou de carneiro, 300g de presunto gordo e magro, 1 chouriço de carne (magro), 2 dentes de alho, 2 dl de vinho branco, 1 ramo de salsa, um ramo de hortelã, 1 Kg de arroz, 2 dl de azeite, sal, 1 limão.

Escolhe-se um bucho grande, lava-se impecavelmente em várias águas, quentes e frias, raspa-se com uma faca e esfrega-se com sumo de limão. Corta-se em bocados que se cozem com agulha e linha dando-lhes a forma de sacos pequenos.
Cortam-se em bocadinhos a carne, o presunto e o chouriço. Pisam-se os dentes de alho com sal e juntam-se às carnes. Juntam-se ainda o vinho branco, o azeite, o arroz lavado mas cru, a salsa e hortelã finamente picadas.
Mistura-se tudo e deita-se este preparado nos sacos, sem os encher muito (para permitir a dilatação do arroz). Fecha-se a abertura dos sacos, cozendo-os com agulha e linha. Introduzem-se os maranhos em água abundante a ferver, temperada com sal e deixam-se cozer. Verifica-se a cozedura dos maranhos espetando-os com um garfo. Regra geral, os maranhos cozem em 1 hora e um quarto aproximadamente.
Depois de cozidos, retiram-se os maranhos do caldo, untam-se com azeite e levam-se a forno bem quente para alourarem.
Servem-se cortados em fatias, acompanhados com salada de alface ou de tomate.

Nota: Do caldo em que os maranhos cozeram pode fazer-se uma sopa.
Deste prato, a que também se dá os nomes de “Borlhões” e “Burulhões”, existem várias versões e também diversas maneiras de os servir.
Podem ser servidos com cozido à portuguesa e pode ser servido um só maranho Confecionado com a totalidade de um  bucho.
O recheio pode incluir as tripas e as gorduras do intestino do carneiro (Fundão) ou a gordura dos rins do animal escolhido (cabrito ou carneiro).
Para o recheio também se pode utilizar a pele da barriga do cabrito, designada por pelharanca (veu) (Proênça-a-Nova).
Na Beira Baixa também se dá ao bucho o nome de Bandova.
Os maranhos festejam todos os grandes acontecimentos, casamento, batizados e festas de verão, não podem faltar nas festas da Senhora de ao pé da Cruz ( região do Fundão).

Os maranhos são muitas vezes rejeitados por quem nunca os comeu. Hoje, apesar de visualmente conservarem uma certa excentricidade, são um grande sucesso, nos almoços de domingo nalguns restaurantes da região. Não são um dos actrativos, ao domingo, de Vila-de-Rei

Tagged Under

Visitantes

Temos 320 visitantes e 0 membros em linha

Morada

Morada: Rua de Sant`Ana à Lapa,
nº 71 C, 1200 - 798 Lisboa.
Telefone: +351 21 362 27 05
Fax: +351 21 362 58 15

Mail / Sites

Geral: acpp@acpp.pt 
Formação: formacao@acpp.pt  
Marketing: marketing@acpp.pt
Site: http://www.acpp.pt
Formação: http://www.acpp.com.pt