Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Conheça a Política de Cookies.
Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Imprimir
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Editora: Círculo de Leitores

Ano: 1995

Introdução:

“(...) Porque se considera Xarazade a figura emblemática da condição de escritor, é pela sua audácia imaginativa e sensual, pela insolente avidez que a atrai ao mesmo tempo para as iguarias e as palavras. Lição fundamental — mais uma! — do Oriente para o Ocidente! Porque, para saborear devidamente os encantos urdidos pela lendária sedutora, é preciso primeiro aprender a não separar nenhuma das gamas sensoriais que o engenho dela foi harmonizando ao longo das suas noites cheias de perigos. Não uma única das suas narrativas em que a literatura se faça carne, festim de palavras deleitosas que basta ouvir Xarazade evocar um cabrito assado para aspirarmos de imediato os seus eflúvios; do mesmo modo que, na noite seguinte, só de ouvi-la, sentimos fundir-se sobre o palato a suavidade delicada de um sorvete de rosas, a subtil provocação de um condimento raro, ou a doçura de um açucar em ponto como um fio de seda (...)”— do prefácio de Irène Frain. Obra profusamente ilustrada a cores, com inúmeras receitas.

 

Jean-Bernard Naudim e Odile Godard Categoria: India Publicado em 13 abril 2016
Acessos: 1704
Tagged Under