Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Conheça a Política de Cookies.
Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Imprimir
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Editora: Edições Afrontamento

Ano: 2011

Introdução: 

O autor esboça uma síntese do monaquismo em geral, e trata logo de S. Bento (480-547) e da regra, Regula Monachorum, que ele terá escrito e de que se perdeu o original, mas que apresenta semelhanças e paralelos com a Regula Magistri, que muitos estudiosos julgam mesmo ser anterior. Descreve o monaquismo beneditino dentro da Ordem de Cluny, que tanta importância teve na Europa e na Igreja, sem deixar de se referir à reforma de Cister. Trata, em seguida, da crise monástica sob a alçada dos abades comendatários e da consequente reforma do Concílio de Trento. Estuda algumas das mais importantes Congregações Monásticas, e detém-se nos Beneditinos em Portugal, sua reforma e Congregação Monástica (1567-1834). Não esquece a difusão dos Beneditinos para o Brasil e a situação actual da Ordem. Apresenta também um excursus sobre o culto popular de S. Bento em Portugal e uma nota histórica sobre o mosteiro de Alpendurada. Termina com um esboço da pessoa de D. Gabriel de Sousa, 1912-1997, o historiador dos Beneditinos portugueses.

 

Geraldo José e Amadeu Coelho Dias Categoria: Conventos e Mosteiros Publicado em 17 abril 2017
Acessos: 667
Tagged Under