Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Conheça a Política de Cookies.
Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.

Imprimir
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Editora: Colares Editora

Ano: 2016

Introdução:

Lisboa, capital do Império e agora cidade cosmopolita, tem enfrentado uma profunda transformação nos seus hábitos alimentares. Herdeira de culturas ancestrais e pré-clássicas deixou-se assimilar à tradição romana e árabe, norteando-se pela chamada dieta mediterrânica, hoje património mundial. Envolta pelo mar e pelo rio Lisboa aproveita o fresco do pescado e do marisco, cuja confecção foi aprimorando em restaurantes que nos servem ainda hoje, a memória dos antigos sabores tão tradicionais como a sardinha e as caldeiradas do rio. Pelo lado da terra, da zona saloia, vêm os frescos sazonais das hortas que acomodam menus muito variados. Com a construção das praças ou mercados, estes produtores chegam à capital, expõem as suas produções vegetais e animais (a criação viva perdura até ao século XX) e estabelecem uma rede de serviços de abastecimento prolongada por vendedores ambulantes tradicionais - varinas, leiteiros, padeiros - cujos pregões embalaram a vida dos bairros e o despertar das suas gentes.

 

Manuel Paquete Categoria: História da Cozinha Publicado em 13 março 2017
Acessos: 1187
Tagged Under